Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021, 11:33h

CREFITO-14 participa de audiência pública do MPPI sobre demanda reprimida de consultas e exames na rede municipal de saúde de Teresina

Publicado em: Sexta-feira, 06 de Agosto de 2021, 15:00h - Por: Ascom CREFITO-14

CREFITO-14 por meio do Presidente, Dr Rodrigo Amorim, participou de audiência pública do MPPI sobre demanda reprimida de consultas e exames na rede municipal de saúde de Teresina. A audiência foi promovida pela 29ª Promotoria  de Justiça de Teresina, com atribuição para defesa da saúde na capital, na última terça-feira (03), que teve como objetivo promover discussões sobre o quantitativo de consultas ofertadas à população pela rede municipal de saúde. 
 
Em decorrência da Audiência, o promotor de Justiça Eny Marcos Pontes, titular da 29ª PJ, apresentou números sobre a demanda reprimida de consultas, repassados pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) por meio da Diretoria de Regulação, Controle, Avaliação e Auditoria. De acordo com os dados, mais de 80 mil pessoas aguardam por consultas em diversas especialidades. Foram identificados 296 pessoas aguardando consulta na área de fisioterapia traumatoortopedica.
 
Durante a audiência, a promotora de Justiça Karla Carvalho, coordenadora do (CAODS/MPPI), destacou a necessidade da adoção de medidas para minimização da demanda reprimida de consultas e exames na capital e nos municípios do interior do Estado. A diretora executiva de regulação, Alduína Monteiro, enfatizou a necessidade de implementação de estratégias para reduzir a fila de espera, como a realização de mutirões nos bairros e a descentralização dos serviços.
 
Outro ponto bastante importante levantado durante a audiência, foi a retirada de fisioterapeutas da atenção básica, retrocesso que deixou pacientes acamados sem assistência nas periferias.  Além disso, não houve a substituição dos profissionais que foram desligados após o vencimento do período de trabalho estabelecido em processo seletivo. O presidente do CREFITO-14 enfatizou que a população sofrerá prejuízos sérios na saúde funcional.
 
Como encaminhamento, ficou definido o prazo de (15) dias para que a FMS apresente à 29° Promotoria de Justiça um plano de ação, com as estratégias que podem ser adotadas para solução imediata da demanda reprimida. No mesmo prazo, devem ser enviados relatórios acerca da produtividade dos profissionais de medicina, com referência ao período janeiro-julho de 2021. A partir de então, o órgão municipal deverá enviar novos relatórios mensalmente.


Fonte: #mppi #audiencia #crefito14